Virtual Politik

 

 

 

 

Neste Sítio

 

virtual.brave/politik_1

virtual.brave/espectros

virtual.brave/chanceler

virtual.brave/da_floresta

virtual.brave/politica

virtual.brave/lula_jango

virtual.brave/partidos

virtual.brave/civico

virtual.brave/assessores

virtual.brave/republica

virtual.brave/a_unidade

 

 

Da Cultura

 

virtual.brave/patrimonio

virtual.brave/diretoria

virtual.brave/da_cultura

 

 

 

 

 

 

Prestando Contas

Diário de Petrópolis

28 de maio de 2002

O prédio que abriga o Centro de Cultura Raul de Leoni (que muitos ainda confundem com os outros orgãos públicos ali abrigados, Sec. Recursos Humanos, Decon, Desup, Dívida Ativa, e Arquivo) tem uma história engraçada e difícil, devido a ter sido construído segundo um projeto arquitetônico imaturo e mal-resolvido em diversos pontos, conforme é opinião comum.

O prédio deveria abrigar uma biblioteca pública de alto nível, climatizada, razão pela qual tinha todas as paredes de vidro perfeitamente vedadas. Com o passar do tempo, os dutos e várias pesadíssimas máquinas de refrigeração ficaram abandonados e enferrujaram. O Centro de Cultura virou uma estufa tropical de cultura, que permite obervar desde seu interior, apesar dos pesares, a bela paisagem e a botânica do Centro Histórico.

É incrível que tantos governos em 25 anos não tenham realizado a ventilação e a solução arquitetônica definitiva do prédio cultural e artístico. Cacarecos acumulados em 25 anos foram retirados com os préstimos de alguns caminhões do Desup, para a abertura de novas salas e espaços no ano de 2001. Neste ano de 2002 estamos abrindo uma nova circulação para a área de camarins e oficinas de teatro.

Projetos da direção da Fundação Cultural Petrópolis estão em andamento para a realização da ventilação definitiva do prédio, com as esperadas janelinhas articuladas padronizadas. Para o verão de 2003 estão previstas a instalação de ar-condicionado na Sala-Teatro e a criação de um espaço artístico com quiosque-bar e toldo metálico na área do Terraço. A instalação do elevador para o terceiro andar, já muitas vezes requisitado pelo público, haverá de completar a reinstalação do prédio como casa de arte e cultura para todas as idades e condições. Acreditamos que isto poderá ser realizado sem maiores dificuldades, apesar de oneroso, pela atual administração municipal até 2004.

Agradecemos ao governo municipal, na figura do jovem Sr. Prefeito Rubens França Bomtempo, pela oportunidade de dar uma peqena contribuição ao processo de formação da cultura em nossa pitoresca cidade oitocentista. (Que muitos acreditam ser apenas "imperial", mas que tem também uma diversificada e dispersa cultura popular e de classe-média.) Por ter sua formação toda ligada a esta cidade, o Prefeito saberá encontrar os caminhos para que Petrópolis, com seu acervo e cultura original, seja conhecida nacional e internacionalmente.

Agradecemos ao Presidente e aos funcionários da Funação Cultural pelo apoio na mesma oportunidade.

É nossa intenção que o Centro de Cultura, ele mesmo um prédio diversificado e disperso, venha a se tornar um ponto de encontro da classe artística no centro da cidade. Um abrigo também para aqueles que gostam da sociabilidade no "centro da cidade", conforme a arcaica tradição das sociedades urbanas.

Foi com este espírito que chamamos de
Mostra da Cidade, a mostra de teatro que será

realizada no Centro de Cultura de 03 a 11 de agosto, com a apresentação de oito montagens teatrais escolhidas e uma convidada. Esta Mostra tem um alcance não muito abrangente em função de se reagrupar os grupos teatrais que trabalham e se apresentam no Centro de Cultura, enquanto se aguarda a reabertura do Teatro Municipal para a realização de festivais de teatro regionais. 

(obs- Há muitas vagas ainda para performances que precederão as apresentações noturnas.)

Para os artistas que se sentem em casa no Centro de Cultura, isto é, para aqueles que estão se tornando a classe artística "da Cidade", a Comissão organizadora da Mostra abriu um horário diário das 18:00 às 19:00 (seg-sex) para a troca de informações e propostas.

Os Seminários de Marxismo, que realizamos ao final do ano passado, estão se tornando uma brochura universitária, que será ofertada ao público interessado, no sábado, 08 de junho, às 10:30 da manhã, quando será feito o lançamento desta publicação dos textos das palestras. Alguns dos palestrantes, incluindo o prof. Mercio Gomes, e o prof. Sergio Sampaio, já confirmaram presença.

Sobre os Seminários de Marxismo vale ainda uma palavra: Muita gente, seguindo um modismo na imprensa, interpretou o enfoque do tema "Marxismo", como um interesse pela revolução e pelo modelo soviético, ou chinês, quando nossa intenção é abordar o pensamento social crítico do capitalismo no século dezenove.

Convidamos ainda os amantes da música nordestina, do forró e da música "de raiz" para a apresentação especial para a imprensa e aficcionados do grupo musical Nó Cego, primeiro na preferência do público em Nova Friburgo (Sala-Teatro, jun-05, 20:00 hs).